ABB recebe uma encomenda de 100 M de dólares para melhorar uma rede histórica, HVDC, nos EUA

Atualização da central do conversor para melhorar a fiabilidade de energia da rede com 46 anos Pacific Intertie .

A ABB ganhou uma encomenda no valor de mais 100 milhões de dólares do Departamento de Água e Energia de Los Angeles (Department of Water and Power LADWP) para modernizar a atual central de conversores HVDC (corrente contínua de alta tensão) Sylmar, na Califórnia. Esta central é uma parte importante da rede de energia entre o noroeste pacífico e o sul da Califórnia comissionada em 1970. A ordem foi recebida no quarto trimestre de 2016.

A central do conversor de Sylmar, situada ao norte de Los Angeles, é a central do sul do Pacific Intertie, uma rede HVDC de 1.360 quilómetros que faz a ligação à central do conversor de Celilo, perto do rio Columbia, no estado de Oregon. O Pacific Intertie transporta energia desde o noroeste pacífico para cerca de três milhões de famílias na maior área de Los Angeles. Normalmente, o fluxo de energia é de norte para sul, mas durante o inverno, o norte consome quantidades significativas de energia para aquecimento enquanto o sul requer menos, e o fluxo de energia é invertido. O Pacific Intertie permite esta distribuição de energia entre o noroeste e o sul da Califórnia, ajudando a equilibrar a oferta e a procura.

"O Pacific Intertie foi a primeira grande rede HVDC a ser instalada nos EUA e tem vindo a fornecer energia a milhões de pessoas nos Estados Unidos há quase cinco décadas", disse Claudio Facchin, presidente da divisão Power Grids da ABB. "Estamos muito satisfeitos por retornar a este projeto pioneiro. Após o sucesso da Celilo, a atualização da central de Sylmar ajudará a proteger as fontes de alimentação, proporcionando maior eficiência e fiabilidade com um nível excepcional de controle. A ABB é líder global em HVDC e este projeto reitera o nosso compromisso com o serviço e apoio a longo prazo, um elemento-chave da nossa estratégia Next Level.

A digitalização será um recurso chave na atualização da rede, uma vez que a versão mais recente, da ABB, do sistema de controle e proteção digital MACH será instalada. Como anunciado anteriormente, a Celilo, a central de conversão da rede no norte, foi a primeira instalação no mundo a beneficiar de uma atualização para este último sistema de controle. Outros componentes-chave da atualização da estação Sylmar são os filtros AC e DC, reatores shunt, bem como equipamentos auxiliares e de medição.

O sistema digital MACH monitoriza, controla e protege o sofisticado hardware da central, gerindo milhares de operações de forma a garantir a maior fiabilidade possível. Ajuda também a proteger a rede de transporte de interrupções inesperadas, como as que são provocadas por raios. O MACH age como o cérebro da rede HVDC, concebido para trabalhar durantes milhares de horas por décadas. Incorporando funções avançadas de registro de falhas e controle remoto, o sistema MACH da ABB é a solução de controle mais amplamente implantada no mundo para instalações HVDC e FACTS (Sistemas de Transmissão de Corrente Alternada Flexível), com mais de 1.100 sistemas em funcionamento em todo o mundo.

Desde que foi adjudicado o contrato para ajudar a construir o Pacific Intertie, em 1965, a ABB tem vindo a trabalhar ao longo dos anos nesta rede, fazendo várias atualizações, possibilitando assim um melhor desempenho e durabilidade ao longo dos 46 anos em que a rede está em operação. Esta é a sexta encomenda da ABB para o Pacific Intertie.

A ABB foi pioneira na tecnologia HVDC há mais de 60 anos e recebeu mais de 110 projetos HVDC, representando uma capacidade instalada total de mais de 120.000 megawatts, e cerca de metade da base instalada global. A ABB permanece na vanguarda da inovação HVDC e está posicionada de forma única no setor da energia, com uma capacidade de fabrico interno para todos os componentes-chave dos sistemas HVDC.

Sobre a ABB

ABB (ABBN: Ex SIX Swiss) é um líder tecnológico pioneiro em produtos de eletrificação, robótica e movimento, automação industrial e redes energéticas, com clientes globais de serviços públicos, indústria, infraestruturas e transportes. Com mais de 125 anos de história na inovação a ABB está a desenhar o futuro da digitalização industrial e está idealmente posicionada para beneficiar da Quarta Revolução Industrial e de Energia. A ABB opera em mais de 100 países, com cerca de 135.000 colaboradores.