Criando uma infraestrutura sustentável

A ABB desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da visão do Dubai de uma cidade inteligente.
Outrora um rústico entreposto comercial de pesca de pérolas na extremidade sul do Golfo Pérsico, o Dubai do presente é conhecido pelos seus edifícios ultramodernos, centros comerciais de luxo, uma série de ilhas artificiais e o prédio mais alto do mundo, o emblemático Burj Khalifa.

Ao longo do século passado, o Dubai registou uma transformação dramática. Em 1900, um número estimado de 10.000 pessoas viviam na cidade situada à beira do deserto. Agora considerada como uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, o Dubai tem uma população de mais de 2,1 milhões de pessoas e recebe entre 8 a 10 milhões de visitantes por ano. A incrível velocidade deste desenvolvimento e a ambição da visão do Dubai surpreenderam o mundo.

Esse crescimento rápido, no entanto, trouxe também preocupações de sustentabilidade. O contexto de deserto árido origina uma forte dependência de água dessalinizada e de ar condicionado para lidar com temperaturas que atingem bem mais de 40 graus Celsius no verão. A urbanização interminável aumentou a sua dependência de energia. O Dubai tornou-se uma das cidades mais poluídas do mundo em 2010 atingindo um nível crítico de poluição atmosférica, tão elevada quanto a das capitais da Índia e da China. Reconhecendo esses desafios, a arquitetura sustentável e a engenharia fazem parte da iniciativa do Dubai de se tornar um país mais limpo e ecológico.

O governo do Dubai adotou uma visão holística para o setor energético, abrangendo questões como a segurança energética, a eficiência energética, a sustentabilidade e o uso racional de energia. Ao longo de mais de duas décadas, a ABB tem apoiado o Dubai no desenvolvimento de uma infraestrutura sustentável, nomeadamente no fornecimento de energia solar.

O Dubai estabeleceu o objetivo de se tornar uma das cidades mais sustentáveis até 2020 e a visão de se tornar a cidade com a menor pegada de carbono do mundo, até 2050. O governo local está a implementar regras de construção ecológica nos seus novos projetos e a tomar as medidas necessárias para mudar os antigos sistemas para sistemas de poupança de energia.

Alimentar o Dubai com energia limpa
Ao apoiar a visão do Dubai de construir uma cidade inteligente de classe mundial, o desenvolvimento da Cidade Sustentável na área está a tornar-se a primeira comunidade sustentável totalmente integrada e totalmente alimentada por energia solar. Para ajudar a alcançar este marco, a cidade contará com 400 inversores ABB para aproveitar a energia do sol para os residentes do desenvolvimento. Esses componentes essenciais convertem a corrente contínua produzida nos painéis solares em corrente alternada para utilização em redes elétricas.



Concebida e construída pela Diamond Developers com sede no Dubai, a Cidade Sustentável é o novo lar de cerca de 2.000 pessoas numa área de quase 500.000 metros quadrados. Quando estiver em pleno funcionamento, irá gerar 10 megawatt-pico (MWp) de energia a partir de painéis solares em edifícios públicos e privados dentro da cidade. Para além de casas com energia solar, a Cidade Sustentável possui carregadores de energia solar para carros elétricos; um hotel alimentado a 100 por cento por energia solar e o Diamond Innovation Center, o primeiro instituto educacional com um consumo líquido de energia nulo ao longo da sua vida.

Trabalhando em estreita colaboração com os promotores para projetar o sistema de energia solar para as moradias, a ABB forneceu uma unidade de demonstração do inversor no início do projeto para provar que poderia lidar com as elevadas temperaturas externas registadas no Dubai. Os modelos fornecidos no contrato foram PVI 5000, PVI 12.5, TRIO 7.5 e TRIO 8.5. A ABB também forneceu inversores solares para o parque de estacionamento para cada uma das 500 moradias dentro da cidade. Os 1,4 megawatts (MW) de energia derivados dos parques de estacionamento solares serão suficientes para alimentar a iluminação pública, a quinta urbana e também carregar os veículos elétricos a serem usados dentro dos limites da cidade.

Outra iniciativa bem-sucedida para a sustentabilidade no Dubai é a expansão contínua do Parque Solar Mohammad Bin Rashid Al Maktoum para uma capacidade de 5.000 MW, que extrai uma quantidade significativa de energia de uma subestação de rede ABB 400/132 kV. Este projeto é um elemento-chave da visão da Estratégia de Energia Limpa do Dubai 2050 para gerar sete por cento da energia a partir de fontes de energia limpas até 2020; 25 por cento até 2030, e 75 por cento até 2050.



A subestação isolada a gás (GIS) de 400/132 quilovolts (kV) foi construída para a Dubai Electricity & Water Authority (DEWA), a principal empresa de energia elétrica dos Emirados Árabes Unidos, para conectar a segunda fase do MBR Solar Park e integrar 200 megawatts (MW) de eletricidade para a rede de transporte. A central de energia solar fotovoltaica de grande escala, a qual abrange 4,5 quilómetros quadrados, produzirá eletricidade suficiente para servir mais de 130 mil pessoas. A adição à rede dos Emirados Árabes Unidos elimina a necessidade de energia proveniente de combustíveis fósseis, que teriam produzido anualmente cerca de 250 mil toneladas de emissões de carbono.

O maior projeto solar do mundo
Estão planeadas expansões adicionais e o parque solar Mohamed Bin Rashid Al Maktoum, quando completado em 2030, estará espalhado por uma área de 70 quilómetros quadrados, tornando-se o maior projeto solar de um único local no mundo com uma capacidade de 5.000 MW - o suficiente para servir 800.000 casas e ajudar a mitigar o impacto de cerca de 6,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano. Este desenvolvimento apoia a meta dos Emirados Árabes Unidos de se tornar um centro global de energia limpa e uma economia ecológica até 2050.

Numa escala menor, a ABB inaugurou recentemente uma central de energia solar em telhado de 315 quilowatts (kW), uma das maiores do seu tipo na região. A instalação está localizada nos escritórios da ABB na área industrial de Al Quoz e produzirá eletricidade a partir de energia solar. A energia produzida na central irá fornecer eletricidade aos escritórios da ABB e transferir a energia excedente para a rede da DEWA. É desta forma apoiada a iniciativa Shams Dubai, lançada pela DEWA e que permite aos clientes instalar painéis fotovoltaicos nos seus telhados para gerar eletricidade a partir da energia solar e conectar os sistemas à rede da DEWA.

O desenvolvimento sustentável vem da ação, e não apenas das palavras. Com o apoio da ABB, o Dubai está a agir no compromisso de um futuro sustentável.

Busca