ABB no WEF: liderando em tempos de revolução digital

2017-01-19 - 16 de janeiro de 2017 – O mundo está mudando em um ritmo cada vez mais rápido. Qual o significado disso para a força de trabalho?

O encontro anual do Fórum Econômico Mundial (WEF) é um evento de prestígio no qual, ao longo de várias décadas, tem consistentemente atraído os principais líderes corporativos, chefes de estado e pensadores para o resort de esqui em Davos, na Suíça. A ABB é uma parceira estratégica, e tanto nosso CEO, Ulrich Spiesshofer quanto nosso Chairman, Peter Voser, em conjunto com outros gestores seniores, compartilharão suas expertises ao longo dos quatro dias do evento, que ocorre entre 17 e 20 de janeiro deste ano.

O encontro anual de 2017 do WEF será o primeiro a receber um chefe de estado chinês e, evidenciando o importante papel desempenhado pela ABB na China, o WEF irá recepcionar um encontro entre Ulrich Spiesshofer e o premier Xi Jinping. Uma de nossas plantas na Suíça também irá recepcionar uma delegação comercial chinesa durante esta mesma semana.

O ponto alto da participação da ABB no WEF 2017 é o evento que ocorreu na quarta-feira, 18 de janeiro, em Davos, protagonizado por Ulrich Spiesshofer e David Autor, professor de economia do M.I.T e autoridade no campo do impacto causado pela tecnologia digital no mercado de trabalho. O tema do evento é “liderança e emprego nos tempos da revolução digital”. A ABB acredita que a digitalização ocorre em benefício da humanidade, aumentando a produtividade, mitigando os efeitos das mudanças climáticas e melhorando a qualidade de vida. O ritmo acelerado das mudanças pode levar à extinção de certas atividades ao mesmo tempo em que outras novas são criadas e outras ainda evoluem.

David Autor tem escrito em seus artigos acadêmicos que, mesmo após 200 anos de trabalho sendo substituído pela tecnologia, ainda há diversos empregos. Ele afirma que o temor atual da extinção em massa de postos de trabalho não leva em conta a infinita insaciabilidade e capacidade humana para a inovação. Por exemplo, a introdução de caixas eletrônicos nos anos 70, que gerou furor pela expectativa da eliminação dos postos de trabalho como caixa de banco. De fato, seu número cresceu conforme a automação e a tecnologia da informação diminuíram os custos de operação de novas agências bancárias e permitiram que o pessoal fosse transferido para diversas outras funções. Contudo, enquanto a tecnologia cria riqueza e oportunidades, Autor adverte que as instituições devem decidir como essa riqueza é distribuída à sociedade.

A ABB é líder mundial em automação e robótica, ambas peças centrais na quarta revolução industrial. Eles irão proporcionar mais postos de trabalho e não menos? Os países com a maior densidade de robôs industriais (como Japão, Alemanha e Coreia do Sul) também possuem os menores índices de desemprego. Na China, onde a ABB recentemente vendeu seu quinquagésimo milésimo robô, a automação tem sido adotada para balancear a abrupta queda da força de trabalho disponível prevista para as próximas décadas.

Liderando ao dar o exemplo, a ABB está gerindo proativamente sua organização interna para “se preparar para o futuro”. O treinamento de tecnologia digital é personalizado para atender às necessidades da força de trabalho diversificada em faixas etárias, os programas de estágio estão sendo expandidos no campo da robótica e automação e fortes relacionamentos com as universidades estão sendo mantidos, de forma a garantir a atração dos maiores talentos entre os millenials.

A Quarta Revolução Industrial oferece oportunidades sem precedentes para o progresso da humanidade e para a realização das metas globais das Nações Unidas para a erradicação da pobreza extrema no planeta até o ano 2030. Para fazê-lo, devemos continuar seguindo em frente e, no WEF 2017, a ABB demonstrará como oferecer liderança responsável e responsiva frente à futura ebulição tecnológica.



Sobre a ABB - A ABB (ABBN: SIX Swiss Ex) é líder pioneira de tecnologia em produtos para eletrificação, robótica e motion, automação industrial e power grids, servindo clientes industriais, concessionárias, transporte e infraestrutura de forma global. Por mais de quatro décadas, a ABB tem escrito o futuro da digitalização industrial. Com mais de 70 milhões de aparelhos conectados por meio de sua base instalada de mais de 70.000 sistemas de controle através de todos os segmentos de clientes, a ABB está posicionada de forma ideal para se beneficiar da Quarta Revolução Industrial e de Energia. Com um patrimônio de 125 anos, a ABB opera em mais de 100 países com cerca de 135.000 funcionários. www.abb.com.br

Fique por dentro:

Siga-nos no TwitterParticipe do nosso grupo no LinkedInConecte-se ao FacebookInscreva-se no nosso canal no YouTube