Posicionada para o crescimento rentável

2018-02-08 - Transição oferece operações e portfólio simplificados e reforçados
DESTAQUES DE TODO O ANO 2017
  • Pedidos de base 5%1 superiores em todas as divisões e regiões; pedidos totais estáveis
  • Receitas + 1%
  • O ABB AbilityTM impulsionou o crescimento em todas as divisões
  • Portfólio simplificado e reforçado:

• Aquisições da B&R e Keymile concluídas; aquisição da GE Industrial Solutions assinada

• Desinvestimento de cabos de alta tensão realizado, assinadas duas joint-ventures para as atividades EPC

• Mudança do modelo de negócio em Power Grids, Robotics and Motion e Industrial Automation em curso
  • Margem2 de 12,1% do EBITA Operacional, impactada em 30 pontos base devido a encargos relacionados ao modelo de negócio EPC
  • Lucro líquido 17% maior, para US $ 2,213 bilhões
  • Fluxo de caixa das atividades operacionais estável; capital circulante líquido como um percentual da receita reduzido para 11,3%
  • 9º aumento consecutivo dos dividendos proposto para CHF 0,78 por ação

DESTAQUES DO QUARTO TRIMESTRE
  • Pedidos de base 9% maiores em todas as divisões e regiões; ordens de serviço 7%
  • Receita -1%
  • Margem de 10,9% do EBITA operacional, impactada em 150 bps devido a encargos relacionados com modelo de negócio EPC
  • Rentabilidade de Power Grids dentro do corredor do alvo da margem antes do plano, em uma base pro forma
  • Fluxo de caixa das atividades operacionais 31% maior

"No ano de transição de 2017, demos forma a uma ABB simplificada e fortalecida. Agora, nosso portfólio de digital em primeiro lugar, para os clientes em concessionárias de serviços, indústria, e transportes e infraestrutura, baseia-se em duas claras proposições de valor: trazer a eletricidade de qualquer usina para qualquer tomada e automatizar as indústrias de recursos naturais para produtos acabados”, disse o CEO da ABB, Ulrich Spiesshofer. "Os resultados anuais incluem o efeito inibidor da nossa enorme transformação. Com nossas ações orientadas para mudar o nosso centro de gravidade, temos melhorado a competitividade, dirigida a segmentos de maior crescimento e diminuímos o risco da ABB. Apresentamos quatro trimestres consecutivos de aumento do crescimento de pedidos de base. O impulso, que desenvolvemos em 2017, nos posiciona para o crescimento rentável conforme os mercados globais estejam melhorando. A proposta de hoje para aumentar o dividendo, pelo o 9º ano consecutivo, demonstra nossa confiança no futuro."



Perspectiva de curto prazo

Os sinais macroeconômicos estão tendendo positivamente na Europa e nos Estados Unidos, com o esperado crescimento que deverá continuar na China. O mercado global em geral está de volta ao crescimento enquanto ainda impactado por incertezas em várias partes do mundo. Os preços do petróleo e os efeitos da conversão cambial deverão continuar influenciando os resultados da empresa.

Resultados do Grupo em todo o ano de 2017

ABB apresentou um desempenho financeiro estável em 2017, apesar das turbulências do mercado e da sua transformação em curso. Os pedidos totais ficaram estáveis (estáveis em dólares americanos). O crescimento de pedidos de base (os pedidos de base estão classificados como encomendas abaixo de $ 15 milhões) mostrou um impulso crescente a cada trimestre e, durante o ano, aumentou 5% (6% em dólares americanos), mitigando o efeito da diminuição de pedidos menores. A parte de grandes pedidos em relação ao total de encomendas em 2017 foi de 8,5%, contra 13,5% em 2016, em parte como consequência da mudança do modelo de negócios da ABB. O total de ordens de serviço cresceu 8% (8% em dólares americanos) para 20% do grupo total de pedidos.

A carteira de pedidos no final de dezembro de 2017 era $ 22,414 bilhões, 4% inferior (2% em dólares americanos) em comparação com o ano anterior. A razão book-to-bill2 foi de 0,97x para 2017, em comparação com 0,99x em 2016.

As receitas melhoraram 1% (1% em dólares americanos) para $ 34,312 bilhões, com contribuições positivas de Electrification Products e Robotics and Motion que mais do que compensaram os declínios em Industrial Automation e Power Grids. As receitas totais de serviços cresceram 3% (3% em dólares americanos) e agora permanecem em 18% das receitas totais do grupo.

ABB executou sua estratégia Next Level ao longo de 2017. A empresa lançou o ABB AbilityTM, sua plataforma de soluções digitas, e continuou investindo em digital, vendas, na imagem da marca, e pesquisa e desenvolvimento. Apresentou forte economia em White Collar Productivity e na excelência operacional/cadeia de abastecimento, e concluiu ou anunciou uma série de transações importantes. Continuou a eliminar o risco de seu portfólio, alienando as empresas fora do âmbito de sua atividade central, e tomando medidas para implementar sua mudança no modelo de negócio EPC (Engenharia, Suprimentos e Construção). Essas atividades impactaram os resultados do ano todo. O EBITA operacional da empresa diminuiu 2% (1% em dólares americanos) para $ 4,130 bilhões, incluídos aproximadamente $ 140 milhões de encargos relacionados com as empresas EPC. A margem EBITA operacional foi de 12,1%, 30 pontos base inferior devido a encargos relacionados com as empresas EPC e teria ficado estável sem estes encargos.

O lucro líquido em 2017 cresceu 17% em comparação com o ano anterior, para $ 2,213 bilhões, refletindo, principalmente, as menores despesas relativas à reestruturação e à transformação e ganhos líquidos registrados dos desinvestimentos de negócios no ano. Os resultados básicos por ação cresceram 17%, para $1,04. O EPS operacional2 foi de $ 1,25, 1% mais baixo em moeda constante4.

O fluxo de caixa das atividades operacionais ficou estável comparado a 2016, em $ 3,799 bilhões para todo o ano. A ABB continuou a beneficiar-se de melhorias no capital circulante líquido, o que gerou aproximadamente $ 600 milhões em numerário, durante 2017. O capital circulante líquido, como porcentagem de receitas2, foi reduzido para 11,35, uma melhoria de 10 pontos base face ao ano anterior. Os dispêndios de capital para o grupo foram de $ 949 milhões durante 2017. O fluxo de caixa livre2 de $ 2,926 bilhões foi 5% inferior ao de 2016 e o retorno de caixa sobre o capital investido (CROI) da empresa foi de 12,4%2, impactado principalmente pela aquisição da B & R.

Dividendos

A diretoria da ABB propôs o 9ª aumento consecutivo do dividendo ordinário para 0,78 francos suíços por ação para 2017; um aumento de 0,02 francos suíços em comparação com a distribuição de dividendos para o ano de 2016, sujeita à aprovação dos acionistas na Assembleia Geral anual da empresa, em 29 de março de 2018. A proposta está em consonância com a política de dividendos da ABB, para pagar um dividendo constantemente crescente e sustentável ao longo do tempo. As datas de ex-dividendos e pagamento, na Suíça, deverão ser em abril de 2018. Maiores informações estão disponíveis no site da ABB.

Resultados do Grupo no 4º Trimestre de 2017

Pedidos

O total de pedidos foi 3% mais baixo (2% maior em dólares americanos) no quarto trimestre visto que o forte desenvolvimento de pedidos de base não pôde compensar o impacto da diminuição de grandes encomendas em Power Grids e Industrial Automation, em comparação com o excepcionalmente forte período do ano anterior. Os pedidos de base melhoraram 9% (15% em dólares americanos), com o crescimento de pedidos de base de terceiros em todas as divisões. As grandes encomendas representaram 7% dos pedidos totais, em comparação com 17% durante o período do ano anterior. Um dólar mais fraco, em relação ao período do ano anterior, resultou em um impacto positivo de conversão de 3% nos pedidos relatadas. As alterações no portfólio de negócios relacionados à aquisição da B & R e os desinvestimentos em 2017 tiveram um impacto líquido positivo de 2% nos pedidos totais relatados. A razão book-to-bill foi de 0,91x no quarto trimestre em comparação com 0,92x no quarto trimestre de 2016.

O total de ordens de serviços cresceu 7% (11% em dólares americanos), aumentando as ordens de serviço como uma porcentagem dos pedidos totais para 21%, contra 20% no mesmo período no ano passado.

Visão geral do mercado

Os padrões de demanda regional foram positivos no quarto trimestre
  • A Europa beneficiou-se da evolução positiva do mercado na indústria e na infraestrutura. O total de pedidos melhorou 5% (19% em dólares americanos), com contribuições positivas da Alemanha e Noruega que mais do que compensaram o declínio no Reino Unido, Itália e Suécia. Os pedidos de base cresceram 8% (23% em dólares americanos) com tendências positivas de encomendas na Alemanha, Noruega e Itália.
  • As Américas cresceram 3% (5% em dólares americanos), impulsionadas pelo aumento da demanda em construção e nas indústrias em geral, e alguma melhoria nas indústrias de processo. As encomendas dos Estados Unidos e do Canadá contribuíram para esse crescimento, compensando a fraqueza de grandes pedidos no Brasil. Os pedidos de base para a região cresceram 12% (14% em dólares americanos), com forte participação dos Estados Unidos, Canadá e Brasil.
  • As encomendas da Ásia, Oriente Médio e África (AMEA) foram 14% menores (12% em dólares americanos), uma vez que o pedido excepcionalmente grande de corrente contínua de ultra-alta-tensão (UHVDC) que foi recebido no quarto trimestre 2016, na Índia, não foi repetido.
  • O total de pedidos na China foi moderadamente mais baixo, 3% para baixo (2% maior em dólares americanos), com crescimento de pedidos de base de 1% (6% em dólares americanos). Os pedidos de base da região aumentaram 6% (8% em dólares americanos), com desenvolvimento positivo de encomendas na Índia, Coreia do Sul e Austrália.

Nos segmentos de principais clientes da ABB, observaram-se as seguintes tendências:
  • As concessionárias de energia continuam a integrar as energias renováveis globalmente, adicionar novas capacidades em mercados emergentes e investir em eficiência energética. Isto resultou no forte crescimento dos pedidos de base para os produtos da ABB, incluindo transformadores, bem como automação e soluções digitais da ABB.
  • Na indústria, a ABB viu forte demanda dos setores da indústria automotiva e, em geral, para soluções de robótica. As indústrias de processo, incluindo petróleo e gás, e mineração, mostraram alguns sinais de recuperação; no entanto, as decisões de investimento dos clientes permaneceram altamente seletivas.
  • A demanda em Transporte & infraestrutura foi mista. Os pedidos de transporte foram reduzidos no setor de indústria naval, com exceção dos navios de cruzeiro, enquanto a demanda para a construção de soluções de automação manteve-se firme. Os centros de dados e os pedidos de carregamento de veículos eléctricos foram um destaque no trimestre.

Receitas

As receitas foram 1% menores (3% maiores em dólares americanos) uma vez que um crescimento sólido em Robotics and Motion foi compensado pelo declínio das receitas em Power Grids. As divisões de Industrial Automation e Electrification Products tiveram um faturamento estável. A receita de serviços foi 7% mais elevada (11% em dólares americanos) e representou 20% da receita total, em comparação com 19% há um ano. Um dólar mais fraco em relação ao período do ano anterior resultou em um impacto positivo de conversão sobre as receitas declaradas de 3%. As alterações na carteira de negócios, relacionadas com as aquisições da B&R e os desinvestimentos em 2017 tiveram um impacto negativo líquido de 1% na receita total relatada.

EBITA Operacional

O EBITA operacional foi $ 1,021 bilhões: 7% menor em moeda constante (3% em dólares americanos). As ações positivas de economia líquida, que levantaram o EBITA operacional foram mais do que compensadas por, aproximadamente, $ 140 milhões de encargos relacionados ao modelo negócio EPC. Bem como os impactos de volume, os preços líquidos das commodities e investimentos em crescimento reduziram os resultados. A margem EBITA operacional relatada para o trimestre foi de 10,9%, 150 pontos base inferiores devido a encargos relacionados ao modelo de negócio EPC e teria sido superior sem esses encargos.

Lucro líquido, lucro básico e operacional por ação

O lucro líquido foi de $ 393 milhões, 8% menor em dólares americanos e, além dos itens descritos acima, também foi afetado pelas despesas mais altas de reestruturação e as relacionadas a ela, a perda na alienação do negócio EPC de petróleo e gás, bem como nas variações de moedas estrangeiras e nas diferenças das commodities. O resultado básico por ação de $0,18 foi 7% menor em comparação com o do quarto trimestre de 2016. O lucro operacional por ação, de US $0,33, foi 2% maior em termos de moeda constante.

Fluxo de caixa das atividades operacionais

O fluxo de caixa das atividades operacionais foi de $ 1,869 bilhões, um aumento de 31% sobre os $ 1,428 bilhões apresentados no mesmo trimestre de 2016. O resultado foi corroborado por melhorias mais fortes de capital de giro no quarto trimestre de 2017, em comparação com 2016, refletindo as melhorias no que foi recebido dos clientes.


Desempenho no 4º Trimestre por divisão



Electrification Products

O total de pedidos foi 10% mais elevado (12% em dólares americanos), uma vez que todas as regiões e mercados finais mostraram forte demanda em especial para data centers, alimentos e bebidas, e soluções de carregamento rápido de veículos elétricos. Os pedidos de base de terceiros aumentaram 8% (10% em dólares americanos). A receita diminuiu 1% (2% superior em dólares americanos), conforme os aumentos na receita de ciclo curto não foram suficientes para compensar a receitas inferiores do sistema. A margem do EBITA operacional de 14,7% foi auxiliada pela redução de custos e melhoria dos preços, apesar dos ventos contrários, em curso, dos preços das commodities.

Robotics and Motion

O total de pedidos melhorou 6% (10% em dólares americanos), crescendo em todas as regiões. A divisão viu maior demanda dos mercados finais de processo, enquanto as grandes encomendas declinaram devido ao cronograma de colocação de pedidos. Os pedidos de base de terceiros cresceram 5% (10% em dólares americanos). As receitas foram 6% mais elevadas (10% em dólares americanos) na firme execução da carteira de pedidos. A margem EBITA operacional de 10,8% foi influenciada principalmente pelos encargos relacionados com o negócio EPC e contínuos custos mais elevados de material. Esses encargos de EPC impactaram negativamente a margem do EBITA operacional em cerca de 300 pontos base.

Industrial Automation

Os pedidos de base de terceiros continuaram sendo positivos em 5% sobre o contínuo investimento operacional pelos clientes de processo; o total de encomendas diminuiu 1%. Foram percebidas seletivas despesas de capital em mineração e navios de especialidade. Incluindo a B&R e os efeitos da moeda, o total de pedidos cresceu 16% e o crescimento das receitas foi de 15%. As receitas ficaram estáveis, refletindo o forte book and bill dentro do trimestre. A margem do EBITA operacional de 14,8% reflete os investimentos na digitalização e mix negativo de negócios. A joint venture concluída com a Arkad foi estabelecida antes do final do ano e os resultados desse negócio de alienação foram excluídos dos resultados da divisão e relatados no âmbito de Corporativo e Outros, em todos os períodos.

Power Grids

Os pedidos de base de terceiros cresceram 15% (18% em dólares americanos) impulsionados, principalmente, pela indústria, particularmente no transporte e infraestrutura. O total de encomendas diminuiu 16% (13% em dólares americanos) devido ao pedido de UHVDC excepcionalmente grande que recebeu na Índia, em 2016. A divisão continua conduzindo as mudanças do modelo de negócios, conforme expande ainda mais a sua oferta digital e de serviço. As receitas foram 7% menores (5% em dólares americanos), devido a uma menor carteira de pedidos, principalmente em EPC. Excluindo esse encargo, a margem da divisão seria de mais de 240 pontos base. O programa 'Power Up' da divisão está em andamento, dirigindo a sua transformação e criação de valor.

Estratégia de Next Level – Fase 3

A ABB está entregando de acordo com a sua estratégia de Next Level, para liberar valor e apresentar retornos atrativos ao acionista. 2017 foi um ano de transição, em que a empresa racionalizou e reforçou o seu portfólio e suas operações. A ABB deslocou o seu centro de gravidade para um portfólio simplificado, fortalecido digitalmente e líder de mercado. Ela concluiu e anunciou uma série de aquisições importantes, desinvestiu determinadas empresas e implementou mudanças do modelo de negócios. A ABB reforçou suas operações através da conclusão de seus programas de execução de 1.000 dias. Continuou a concentrar-se na excelência operacional, apresentando redução de custos operacionais e da cadeia de fornecimento. Várias nomeações-chave da Comissão Executiva foram feitas em 2017, ao mesmo tempo em que continua o foco no desenvolvimento da liderança e em trazer tudo da ABB sob uma marca unificada. Com essas ações transformacionais completas, a ABB está posicionada para o crescimento rentável.

Crescimento rentável

Como parte do esforço para um crescimento rentável, a ABB fez progressos significativos em 2017 para racionalizar e fortalecer seu portfólio. O impulso do crescimento de pedidos de base continuou a cada trimestre e foi maior em todas as divisões e regiões.

Com o lançamento do ABB AbilityTM, em março de 2017, a ABB está dando um salto quântico no digital. Com mais de 210 soluções ABB AbilityTM disponíveis hoje, a ABB está alavancando sua grande base instalada de dispositivos e sistemas conectados. O ABB AbilityTM é uma abordagem orientada para a solução com base no portfólio líder da ABB e sua expertise de domínio. Tem uma arquitetura aberta e segura, conectando desde a operação até a nuvem. O ABB AbilityTM é fundamental para a estratégia da ABB de conduzir o crescimento através da expansão de soluções de alto valor agregado e de serviços.

Através da gestão ativa do portfólio, a ABB está simplificada e reforçada. Essas ações continuam a mudar o centro de gravidade da ABB no sentido do reforço da competitividade, segmentos de crescimento mais elevados e menor risco.

A ABB reforçou globalmente sua posição como o player nº 2 da automação industrial, completando a aquisição da B&R, em julho. Com esta aquisição, a ABB fechou sua lacuna histórica na automação de máquinas e fábricas e criou, mundialmente, um portfólio de automação excepcionalmente abrangente para os clientes. A integração da B&R está em bom andamento e totalmente no caminho certo.

ABB adquiriu o negócio de rede de comunicação de missão crítica do grupo Keymile, para reforçar a sua carteira e aumentar ainda mais a do ABB AbilityTM. Ele acrescenta tecnologias de comunicação confiáveis que são essenciais para manter as complexas e dinâmicas redes de energia digitais de hoje. A aquisição traz consigo produtos, soluções de software e serviços, bem como experiência em pesquisa e desenvolvimento.

Em 25 de setembro, a ABB anunciou um acordo para adquirir a GE Industrial Solutions (GE IS), negócio global de soluções de eletrificação da General Electric. A GE IS tem relacionamentos profundos com os clientes em mais de 100 países e uma base instalada estabelecida com fortes raízes na América do Norte, o maior mercado da ABB. Através desta compra, a ABB fortalecerá mundialmente sua posição de nº 2 na eletrificação e vai expandir o seu acesso ao atraente mercado norte americano. A transação deverá ser concluída no primeiro semestre de 2018.

ABB continuou a moldar o seu portfólio com a alienação de seus cabos de alta tensão e do negócios de acessórios de cabos para a NKT Cables, concluída em 1º de março de 2017.

Durante o quarto trimestre, as ações foram implementadas em três divisões para completar a mudança de modelo de negócios para EPC. Na divisão Power Grids, consistente com a mudança de foco da atividade EPC não essencial da ABB, ela assinou um acordo para formar uma joint venture com a SNC-Lavalin para projetos EPC de subestação; a SNC-Lavalin deverá ter uma participação majoritária. Na divisão de Industrial Automation, a ABB completou a formação de uma joint venture EPC de petróleo e gás com a Arkad Engineering and Construction Ltd., uma empreiteira de EPC totalmente integrada para o setor de energia com base na Arábia Saudita. Em Robotics and Motion, a ABB anunciou que estava saindo do seu negócio turnkey de retroajuste, além de cumprir seus compromissos contratuais atuais. A ABB reportará as atividades EPC restantes, relacionadas a essas empresas como uma unidade operacional não essencial no âmbito do Corporate & Other, a partir de 1º de janeiro de 2018.

Execução implacável

Em 2017, a ABB continuou conduzindo maior racionalização e fortalecimento de suas operações. No final de 2017, a companhia concluiu seus programas estratégicos de 1.000 dias. O programa da White Collar Productivity da empresa produziu, em base anualizada, mais de US $ 1,3 bilhões de economia bruta no final de 2017; mais de $ 300 milhões à frente das ambições originais. O programa de economia foi entregue dentro do prazo anunciado e com aproximadamente $300 milhões de custos mais baixos da reestruturação combinada e custos de execução do que o inicialmente esperado. Excluindo os impactos das mudanças no portfólio de negócios, o capital de giro foi $1,9 bilhão mais baixo. Melhorando a disciplina de capital circulante líquido alimentou-se de $1,5 bilhão o caixa e reduziu o capital de giro líquido como uma porcentagem das receitas por 280 pontos de base, desde o fim de 2014. A gestão do capital de giro melhorou em todas as divisões e regiões desde que o programa foi iniciado. Outros benefícios líquidos de capital de giro são direcionados a partir da otimização, em curso, do estoque.

Colaboração dirigida aos negócios

ABB completou sua transição para um negócio mais simples, mais enxuto e mais focado no cliente enquanto, ao mesmo tempo, ligando firmemente a compensação executiva para desempenho e entrega da estratégia.

Várias nomeações chave da Comissão Executiva foram feitas no ano. A partir de 1º de abril de 2017, Timo Ihamuotila ingressou na ABB, vindo da Nokia como Chief Financial Officer e membro do Comitê Executivo. A partir de 1º de julho de 2017, Chunyuan Gu, Managing Director da ABB na China, tornou-se presidente da região da Ásia, Oriente Médio e África (AMEA) e membro do Comitê Executivo. Chunyuan assumiu AMEA no lugar de Frank Duggan, que foi nomeado presidente da região Europa.

O foco no desenvolvimento de liderança permanece como principal para assegurar que a liderança da empresa está totalmente habilitada a atender sua agenda de crescimento, juntamente com o alinhamento de todas as atividades sob a marca ABB, unificada e fortalecida.

Perspectivas de curto e longo prazos

Os sinais macroeconômicos estão tendendo positivamente na Europa e nos Estados Unidos, com a expectativa da continuação de crescimento na China. O mercado global em geral está de volta ao crescimento, apesar de ainda impactado por incertezas em várias partes do mundo. Os preços do petróleo e os efeitos da conversão cambial deverão continuar influenciando os resultados da empresa.

As atraentes perspectivas de demanda a longo prazo nos três setores de principais clientes da ABB – concessionárias de serviços, indústria, e transportes e infraestrutura – estão impulsionadas pela Quarta Revolução Industrial e de Energia. A ABB está bem posicionada para explorar essas oportunidades de crescimento rentável a longo prazo com sua forte presença no mercado, amplo escopo geográfico e de negócios, liderança em tecnologia e solidez financeira.

Maiores informações

O press release dos resultados do 4º Trimestre de 2017 e os slides da apresentação estão disponíveis no ABB News Center em www.abb.com/news e na homepage das Investor Relations em www.abb.com/investorrelations.

ABB vai sediar uma coletiva de imprensa, hoje, às 10:00 - Hora Central Europeia (CET) (09:00 BST, 4:00 a.m. EDT). O evento estará acessível por webcast na http://new.abb.com/media/annual-press-conference-2018.

Uma teleconferência e webcast para investidores e analistas está prevista para começar hoje às 14:00 CET (13:00 BST, 8:00 a.m. EDT). Para chamadas do Reino Unido deve-se discar +44 207 107 0613. Da Suécia, o número a ser discado é + 46 85 051 00 31 e do resto da Europa, + 41 58 310 50 00. Para chamadas dos EUA e Canadá deve-se discar + 1 866 291 41 66 (ligação gratuita) ou + 1 631 570 56 13 (tarifas de longa distância). Solicita-se que as chamadas sejam feitas 10 minutos antes do início da teleconferência. A chamada também estará acessível no site da ABB e uma sessão gravada estará disponível como um podcast de uma hora após o término da teleconferência e pode ser baixada do nosso site. www.ABB.com/InvestorRelations

Legenda:
1 As taxas de crescimento para pedidos, os pedidos de base, receitas e carteira de pedidos estão em uma base comparável (aquisições e alienações ajustadas para moeda local). As taxas de crescimento de US$ estão apresentadas na tabela de Números Principais.
2 Para as mensurações não-GAAP, consulte as "Informações financeiras suplementares", em anexo ao press release.
3 Moeda constante (não ajustada para mudanças de portfólio).
4 As taxas de crescimento do EPS estão calculadas, utilizando-se valores não-arredondados. O lucro operacional comparável por ação está em moeda constante (taxas de câmbio de 2014 não ajustadas para as mudanças no portfolio de negócios)

A ABB (ABBN: SIX Swiss Ex) é líder nas tecnologias pioneiras de produtos para eletrificação, robótica, automação industrial e redes de energia, atendendo globalmente concessionárias de serviços públicos e clientes da indústria, bem como de transportes e infraestrutura. Dando continuidade a uma história de inovação, abrangendo mais de 130 anos, a ABB, hoje, está escrevendo o futuro da digitalização industrial com duas claras propostas de valor: trazer a eletricidade de qualquer usina para qualquer tomada e automatizar indústrias de recursos naturais para produtos acabados. Como parceira no título da fórmula E, a classe internacional de automobilismo totalmente elétrico da FIA, a ABB está ampliando as fronteiras da mobilidade ao contribuir para um futuro sustentável. ABB opera em mais de 100 países com aproximadamente 135.000 colaboradores. www.ABB.com.



Aviso importante sobre as informações prospectivas

Este press release inclui informações prospectivas e declarações, bem como outras declarações sobre as perspectivas para o nosso negócio, incluindo aquelas nas seções deste release, intitulado "Perspectivas de curto prazo", "Perspectiva" e "Estratégia de Next Level – Fase 3". Estas declarações são baseadas em expectativas atuais, estimativas e projeções sobre os fatores que podem afetar nosso desempenho futuro, incluindo condições econômicas globais, as condições econômicas das regiões e indústrias que são os principais mercados para a ABB Ltd. Estas expectativas, estimativas e projeções são geralmente identificáveis pelas declarações que contêm palavras como "espera", "acredita que," "estima", "metas," "planos", "é provável", "pretende" ou expressões similares. No entanto, existem muitos riscos e incertezas, muitos dos quais estão além de nosso controle, o que poderia causar que nossos resultados reais difiram materialmente das informações prospectivas e declarações feitas neste press release e que podem afetar nossa capacidade de alcançar qualquer ou todos os nossos objetivos declarados. Os fatores importantes que poderiam causar tais diferenças incluem, entre outros, riscos empresariais associados às condições políticas e ambiente econômico global volátil, custos associados com atividades de conformidade, aceitação no mercado de novos produtos e serviços, mudanças em regulamentações governamentais e nas taxas de câmbio, e outros fatores conforme possam ser discutidos de vez em quando no arquivamento da ABB Ltd com a U.S. Securities and Exchange Commission , incluindo seus relatórios anuais no formulário 20-F. Embora a ABB Ltd acredite que suas expectativas refletiram-se em qualquer uma das tais declarações prospectivas que são baseadas em suposições razoáveis, não pode dar nenhuma garantia de que essas expectativas serão alcançadas.
Zurique, 08 de Fevereiro, 2018
Ulrich Spiesshofer, CEO



Para maiores informações, entre em contato com:
Media Relations
Phone: +41 43 317 71 11
E-mail: media.relations@ch.abb.com

Investor Relations
Phone: +41 43 317 71 11
E-mail: investor.relations@ch.abb.com

ABB Ltd
Affolternstrasse 44
8050 Zurich
Switzerland

Busca



ENTRE EM CONTATO

  • Assessoria de imprensa
  • Imagem Corporativa
  • www.imagemcorporativa.com.br

    Estefânia Basso
    Telefone: +55 11 3526-4521
    estefania@imagemcorporativa.com.br

    Adélia Chagas
    Telefone: +55 11 3526-4538
    adelia.chagas@imagemcorporativa.com.br

    Bárbara Pereira
    Telefone: +55 11 3526-4562
    barbara.pereira@imagemcorporativa.com.br

    Isabella Ortega
    Telefone: +55 11 3526-4588
    isabella.ortega@imagemcorporativa